Absolute zero.
Home   ×       ×   Ask me anything

…tô explicando meu gosto musical pra alguém.

comoeumesintoquando:

image

O melhor jeito de conhecer melhor as pessoas é estando mais próximas a essas pessoas.
Posso dizer que eu sou uma pessoa que tem ótimos amigos; mas posso dizer também que: tenho alguns amigos que quando eu conheci melhor fiquei cansada. Cansada de ver como algumas pessoas são cansativas por se importarem demais com o exterior da pessoas como o tipo da roupa que ela usa, ou a marca da roupa. Essa coisa de “você precisa entrar no padrão” me incomoda em níveis absurdos!!! Achar que só um corpo X ou Y é bonito também é um saco.
Sabe. Eu sou uma pessoa normal, gosto de ter boas roupas, bons sapatos, gosto de me arrumar e me sentir bonita. Mas não me importo com a marca A ou B, eu vou usar aquilo que me agrada e me faz sentir bem, mesmo se for da marca C ou D. Não sei se me fiz entender.
O que eu quero dizer é: as pessoas precisam rir mais e deixar a vida mais leves e dar importância pra coisas mais simples, como uma boa conversa entre amigos, mesmo que for no mc’donalds.

"Toda brasileira é bonita" "Todo brasileiro gosta de samba, carnaval e funk" "Brasileiro não desiste nunca"

maravilhanaervilha:

Aquele momento em que você chega a conclusão que foi traficado.

image

(Fonte: a-tia-da-faxina, via upset-at-sunset)

Complicado.

Acho que essa coisa de ficar pensando em como a vida é realmente são para músicos, poetas e etc. Eu estou começando a tomar algumas decisões e mudar meus pensamentos sobre essas algumas coisas. Não quero mais ser essa pessoa insegura e ter medo de desagradar. Quero ser capaz de mostrar que eu tenho potencial, mas quero saber como fazer isso e quero conseguir. Minha vida esta sendo um quebra cabeças, eu acerto uma peça e fico procurando as outras invés de tentar colocar as peças.
Preciso me sentir bem comigo mesma e seguir em frente sem ter medo das coisas, parar de ter preguiça e mudar aquilo que me incomoda.

Complicado.

Eu me considero uma boa pessoa. Tenho caráter, personalidade, honesta, sou eu mesma em todas as situações. Tenho defeitos também, sou chata, sou grossa, ansiosa, gorda, nem sempre penso antes de falar e etc… Qualidades e defeitos são normais.
Eu sou alguém que é normal, mas dentro da família, alguns amigos, sou diferente. Jogo vídeo game, amo dirigir, escuto rock/metal/hardcore, gosto e muito de tatuagem e falo palavrão pra caralho, isso algumas pessoas consideram ‘ser diferente’ mas pra outras sou normal, faço tudo isso, mas sou mulher, gosto de maquiagem, unhas bem feitas, cabelo arrumado e etc.
Na minha casa eu sinto que sou vista como ‘A diferente’, na minha família ‘estranha’, eu escuto coisas como “mulher não faz isso” “isso não é coisa de mulher”.
O que eu quero das pessoas que moram comigo e da família? Respeito. Quero ser respeitada pelas minhas escolhas e pelos meus gostos, não quero ser julgada, mas que não me tratem como criança ou alguém diferente por eu ter opinião diferente.
Aqui em casa algumas situações são levadas ao limite por que a minha vontade não é aceita, mesmo que isso não vá me prejudicar ou machucar alguém. Preciso gritar pra ser ouvida, preciso deixar a situação chegar ao limite pra me fazer ser aceita. Coisas que não tem relevância na hora de serem julgadas aqui em casa são de uma importância absurda, e isso me deixa louca. Porque ser igual a todos é tão importante e é o certo? E ser diferente dos outros incomoda tanto meu pai? Se o que realmente vale é quem eu sou e minhas atitudes? Não consigo entender e muitos menos abaixar a cabeça. Hoje precisei me fazer ser aceita no grito e mostrar que eu não deixar de fazer as coisas por causa de um “porque eu não quero” “porque eu não gosto”, mas EU gosto e EU quero. Chega de fazer a vontade dos outros e esquecer de mim. Vou começar a mostrar pros outros que eu não vim pra esse mundo pra ser ninguém, não quero me mostrar ou ser vista, só quero feliz com as minhas escolhas, sendo eu mesma. Só quero que aceitem que as pessoas são diferentes. Eu gosto de meninos e coisas de meninos e ainda assim sou mulher, vaidosa a feminina. Então serio, chega de rótulos.

Medo

A vida é mesmo uma caixinha de surpresas e sentimentos. Ao mesmo tempo que eu estou feliz e orgulhosa por uma conquista pessoal, estou com medo de não conseguir realizar esse novo passo, medo de não ser capaz e me decepcionar (acho que quando decepcionamos nós mesmo é pior), mas ao mesmo tempo cresce um sentimento de vontade. Eu nunca fui uma pessoa que tem uma boa alto estima e fui confiante nas minhas escolhas, eu nunca fui boa/melhor em nada :(
Outra coisa…
Meu coração não sabe o que ele que e por quem ele bate mais rápido. Minha cabeça fica confusa sempre.
Eu tenho medo do medo e insegurança serem os sentimentos que prevalecem em mim.

Absolute zero.
Home   ×       ×   Ask me anything

…tô explicando meu gosto musical pra alguém.

comoeumesintoquando:

image

O melhor jeito de conhecer melhor as pessoas é estando mais próximas a essas pessoas.
Posso dizer que eu sou uma pessoa que tem ótimos amigos; mas posso dizer também que: tenho alguns amigos que quando eu conheci melhor fiquei cansada. Cansada de ver como algumas pessoas são cansativas por se importarem demais com o exterior da pessoas como o tipo da roupa que ela usa, ou a marca da roupa. Essa coisa de “você precisa entrar no padrão” me incomoda em níveis absurdos!!! Achar que só um corpo X ou Y é bonito também é um saco.
Sabe. Eu sou uma pessoa normal, gosto de ter boas roupas, bons sapatos, gosto de me arrumar e me sentir bonita. Mas não me importo com a marca A ou B, eu vou usar aquilo que me agrada e me faz sentir bem, mesmo se for da marca C ou D. Não sei se me fiz entender.
O que eu quero dizer é: as pessoas precisam rir mais e deixar a vida mais leves e dar importância pra coisas mais simples, como uma boa conversa entre amigos, mesmo que for no mc’donalds.

"Toda brasileira é bonita" "Todo brasileiro gosta de samba, carnaval e funk" "Brasileiro não desiste nunca"

maravilhanaervilha:

Aquele momento em que você chega a conclusão que foi traficado.

image

(Fonte: a-tia-da-faxina, via upset-at-sunset)

Complicado.

Acho que essa coisa de ficar pensando em como a vida é realmente são para músicos, poetas e etc. Eu estou começando a tomar algumas decisões e mudar meus pensamentos sobre essas algumas coisas. Não quero mais ser essa pessoa insegura e ter medo de desagradar. Quero ser capaz de mostrar que eu tenho potencial, mas quero saber como fazer isso e quero conseguir. Minha vida esta sendo um quebra cabeças, eu acerto uma peça e fico procurando as outras invés de tentar colocar as peças.
Preciso me sentir bem comigo mesma e seguir em frente sem ter medo das coisas, parar de ter preguiça e mudar aquilo que me incomoda.

Complicado.

Eu me considero uma boa pessoa. Tenho caráter, personalidade, honesta, sou eu mesma em todas as situações. Tenho defeitos também, sou chata, sou grossa, ansiosa, gorda, nem sempre penso antes de falar e etc… Qualidades e defeitos são normais.
Eu sou alguém que é normal, mas dentro da família, alguns amigos, sou diferente. Jogo vídeo game, amo dirigir, escuto rock/metal/hardcore, gosto e muito de tatuagem e falo palavrão pra caralho, isso algumas pessoas consideram ‘ser diferente’ mas pra outras sou normal, faço tudo isso, mas sou mulher, gosto de maquiagem, unhas bem feitas, cabelo arrumado e etc.
Na minha casa eu sinto que sou vista como ‘A diferente’, na minha família ‘estranha’, eu escuto coisas como “mulher não faz isso” “isso não é coisa de mulher”.
O que eu quero das pessoas que moram comigo e da família? Respeito. Quero ser respeitada pelas minhas escolhas e pelos meus gostos, não quero ser julgada, mas que não me tratem como criança ou alguém diferente por eu ter opinião diferente.
Aqui em casa algumas situações são levadas ao limite por que a minha vontade não é aceita, mesmo que isso não vá me prejudicar ou machucar alguém. Preciso gritar pra ser ouvida, preciso deixar a situação chegar ao limite pra me fazer ser aceita. Coisas que não tem relevância na hora de serem julgadas aqui em casa são de uma importância absurda, e isso me deixa louca. Porque ser igual a todos é tão importante e é o certo? E ser diferente dos outros incomoda tanto meu pai? Se o que realmente vale é quem eu sou e minhas atitudes? Não consigo entender e muitos menos abaixar a cabeça. Hoje precisei me fazer ser aceita no grito e mostrar que eu não deixar de fazer as coisas por causa de um “porque eu não quero” “porque eu não gosto”, mas EU gosto e EU quero. Chega de fazer a vontade dos outros e esquecer de mim. Vou começar a mostrar pros outros que eu não vim pra esse mundo pra ser ninguém, não quero me mostrar ou ser vista, só quero feliz com as minhas escolhas, sendo eu mesma. Só quero que aceitem que as pessoas são diferentes. Eu gosto de meninos e coisas de meninos e ainda assim sou mulher, vaidosa a feminina. Então serio, chega de rótulos.

Medo

A vida é mesmo uma caixinha de surpresas e sentimentos. Ao mesmo tempo que eu estou feliz e orgulhosa por uma conquista pessoal, estou com medo de não conseguir realizar esse novo passo, medo de não ser capaz e me decepcionar (acho que quando decepcionamos nós mesmo é pior), mas ao mesmo tempo cresce um sentimento de vontade. Eu nunca fui uma pessoa que tem uma boa alto estima e fui confiante nas minhas escolhas, eu nunca fui boa/melhor em nada :(
Outra coisa…
Meu coração não sabe o que ele que e por quem ele bate mais rápido. Minha cabeça fica confusa sempre.
Eu tenho medo do medo e insegurança serem os sentimentos que prevalecem em mim.

TotallyLayouts has Tumblr Themes, Twitter Backgrounds, Facebook Covers, Tumblr Music Player and Tumblr Follower Counter
); // End of endless scrolling });
TotallyLayouts has Tumblr Themes, Twitter Backgrounds, Facebook Covers, Tumblr Music Player and Tumblr Follower Counter